Capítulos de livros

[2009-2014]

Amin, T; Leitão, S. ; Da Rocha Falcão, J.T. (2009). Semiotic Articulation of Process and Content in a HighSchool Science Activity: An integration of three perspectives. In: Cynthia Lightfoot and Maria Lyra. (Org.). Challenges and strategies for studying human development in cultural contexts. (p. 169-198). Roma: Firera & Liuzzo Group.

BENDASSOLLI, P. F. . O impacto do consumo cultural no modo de trabalho do empreendedor cultural. In: Gisele Jordão e Renata R. Allucci. (Org.). Panorama Setorial da Cultura Brasileira 2013-2014. 1ed.São Paulo: Allucci & Associados Comunicações, 2014, v. 1, p. 159-161.

BENDASSOLLI, P. F. ; GONDIM, S. M. G. . Projeto de cientificidade das clínicas do trabalho e seus desafios no campo da Psicologia Organizacional e do Trabalho. In: Pedro F. Bendassolli e Lis A. Soboll. (Org.). Métodos de pesquisa e intervenção em psicologia do trabalho: clínicas do trabalho. 1ed.São Paulo: Atlas, 2014, v. 1, p. 3-31.

BENDASSOLLI, P. F. ; MAGALHAES, M. O. ; MALVEZZI, S. . Liderança nas organizações. In: J. C. Zanelli; J. E. Borges-Andrade; A. V. Bittencourt Bastos. (Org.). Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. 2ed.Porto Alegre: Artmed, 2014, v. , p. 413-449.

Bendassolli, PF (2010). O culto da performance como resposta à crise da ontologia do trabalho. In: Ehrenberg, A.. (Org.). O culto performance. (p. 209-239). São Paulo: Idéias & Letras.

Bendassolli, PF, Soboll, LAP. (2010). Introdução às clínicas do trabalho: aportes teóricos, pressupostos e aplicações. In: Bendassolli, PF.; Soboll, LAP(Orgs.). Clínicas do trabalho: novas perspectivas para a compreensão do trabalho na atualidade. (p.3-21) São Paulo: Atlas.

Bendassolli, PF. (2011).  Ethos, significados del trabajo y de las narrativas identificadoras. In: Agulló, E, Álvaro, JL., Garrido, A, Medina, R y Schweiger, I (Orgs.). Nuevas formas de organización del trabajo y la empleabilidad. (p. 135-160) Oviedo: Editoiral EDIUNO.

Brito, AM; Torres, TL; Oltramari, LC (2011). Sexualidade na adolescência: mitos, conhecimentos e perspectivas. In: Everley R. Goetz & Edi Cristina Manfroi. (Orgs.). Ele e Ela grávidos. Curitiba/PR: Juruá.

CAMARGO, R. Z. ; BENDASSOLLI, P. F. ; VALENTE, R. . Capítulo metodológico: Por que e como foi criado este dicionário. In: Adilson Citelli; Christa Berger; Maria Aparecida Baccega; Maria Immacolata Vassalo de Lopes; Vera França. (Org.). Dicionário de Comunicação: Escolas, teorias e autores. 1ed.São Paulo: Contexto, 2014, v. 1, p. 517-532.

DA ROCHA FALCÃO, J.T. ; MOREIRA, J. . Indicadores das condições do trabalho encarcerado como ferramenta de pesquisa e de gestão. In: José Newton Garcia de Araújo; Mário César Ferreira; Cleverson Pereira de Almeida. (Org.). A atividade e os processos saúde-doença, na gestão neoliberal do trabalho. 1ed.São Paulo: , 2014, v. 1, p. 35-51.

Hazin, I.; Falcão, JT & Lemos, C. (2012). Evidências científicas e modelos conceituais da memória autobiográfica: subsídios para a reabilitação neuropsicológica. In: Jacqueline Abrisqueta-Gomez (Org). Reabilitação Neuropsicológica Abordagem Interdisciplinar e Modelos Conceituais na Prática Clínica. Porto Alegre: Artmed.

Torres, T.L., Camargo, B.V. (2012). Aspectos metodológicos na pesquisa com idosos em ciências humanas e sociais. Em: F.R. Tura (Org.). Envelhecimento e representações sociais. Rio de Janeiro: EDUERJ.

Torres, TL; Brito, AM (2009). A terceira força da psicologia: base filosófica, teoria e técnica psicoterápica humanista. In: Segata, J & Machado, N. (Orgs.). Psicologia: fundamentos. 1 ed. Rio do Sul: Série Cadernos Unidavi.